O MERCADO PLUS SIZE NÃO QUER SER COTA

Oi gente! Há tempos eu venho dizendo em minhas palestras e encontros, o quanto são importantes a diversidade e a representatividade nos mais variados canais de comunicação que temos: Internet, TV, revistas, jornais e por aí vai.

Para as empresas, isso é um posicionamento fundamental, a meu ver. A nova era que precisamos.

Quero assistir a expansão da comunicação, entendendo as diferenças e produzindo para isso, trazendo os nichos e não somente o padrão. Assunto longo, mas pra outro post, hoje é só uma introdução.

Levando esse desejo em consideração, vibramos a cada aparição de mulher gorda na mídia!!

Eu vibro sim, comemoro, replico, quero mostrar a força do Mercado que represento, o Mercado Plus Size. Esse é o meu nicho de atuação, mais precisamente Moda Plus Size.

Consultora de Mercado Plus Size

Mas infelizmente a cada aparição de uma mulher gorda na mídia, apesar da minha torcida e apoio, fica por dentro a verdadeira sensação: decepção na maioria das vezes.

Tenho estado com a nítida sensação de que a mulher gorda foi colocada numa caixa padrão, pois para estar na mídia ela tem que ter manequim 46. Só estas mulheres gordas existem, na concepção dessas empresas. E representatividade real fica onde? Ainda escondida e amassada pela massa que não enxerga a mulher real. São raros os manequins 54 por aí. Nos catálogos, nas campanhas, nas mídias digitais, na tv, nas revistas, nos programas, nas palestras… E os manequins 60 eu nem posso citar, seria uma afronta!

Eu realmente fiquei chocada essa semana quando assisti duas campanhas de duas marcas grandes de Fast Fashion brasileiras com modelos e influenciadoras curvy em sua campanhas, uma delas na tv. Agora pasmem, essas duas lojas não vendem roupas para mulheres gordas. Eu fiquei chocada! Estou chocada até agora! Isso pra mim é surfar na onda da diversidade e se aproveitar de uma imagem que você não tem. É absurdo! E foi esse fato que me incentivou a escrever esse texto.

Eu, como mulher gorda, consultora e representante do Mercado de Moda Plus Size, empreendedora, não posso permitir isso! Você minha leitora que respeita e entende a diversidade e a representatividade também não pode permitir isso.

Alô empresas, é necessário ter responsabilidade com a comunicação. Vocês gastam horrores em campanhas de publicidade e precisam pesquisar a respeito do nicho que estão entrando.

Atenção você que faz roupa pra gorda, mas só fotografa modelos curvy para seus catálogos e campanhas. Atenção você que anuncia que vende Moda Plus Size mas só até o número 50. Atenção você que tem gorda na sua campanha e não se relaciona com nenhum influenciador gordo, atenção você que acha que o influenciador Plus Size ou de nicho tem que ganhar menos ou as vezes nada pelo seu trabalho, atenção você que só tem uma ou duas modelos ‘curvy’ na passarela dos seus desfiles!!!!! Simplesmente parem! Vocês estão fazendo isso errado! E nós estamos vendo!

Não somos cota! Não somos a onda da vez!

Merecemos uma expansão responsável e respeitosa. Procurem consultoria especializada.

E estaremos com vocês!

Dani Rudz

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *






Comment *